A economia começa a acordar

0
O Esquinica Café, na academia da Hípica: retomada

A aceleração da vacinação, o aumento nos horários de funcionamento dos estabelecimentos e a volta do consumidor às compras estão abrindo um cenário de otimismo para empresários e empreendedores.

Os reflexos dessa mudança de quadro, com previsão de aumento do Produto Interno Bruto (PIB) brasileiro superior a 5% neste ano, já são traduzidos com a retomada das contratações e investimentos na abertura de novos negócios em vários setores da economia da região de Campinas que foram fortemente impactados com a crise desencadeada pela pandemia.

O setor de alimentação fora do lar, por exemplo, já vê a retomada do público com a abertura de restaurantes e bares até as 23h. Para dar conta da demanda, os estabelecimentos, que foram obrigados a demitir durante a fase mais aguda da pandemia, estão voltando a contratar. A Associação Brasileira de Bares e Restaurantes (Abrasel) de Campinas estima que 60% dos 25 mil postos de trabalhados fechados serão preenchidos nos próximos meses.

“Isso se deve à maior flexibilização, com abertura até 23h e aumento da capacidade para 60%”, diz o presidente regional da Abrasel, Matheus Mason. Por conta das incertezas, contudo, neste primeiro momento as casas estão optando pela contratação de temporários. “A previsão do setor é que as vendas atinjam volume pré-Covid até o final do ano, o que vai aumentar mais o número de vagas”, acredita.

Os restaurantes Esquinica, Bellini e Kindai, do Grupo Rede Vitória Hotéis, que precisou fazer ajustes desde março, por exemplo, estão selecionando pessoas para preencher três vagas de cozinheiro e salão. “Tivemos um forte crescimento no delivery e agora com o salão aberto até 23h nosso movimento cresceu e precisamos abrir as vagas”, afirma Rodrigo Porto, gerente dos três restaurantes.

Caso semelhante ocorreu com o Restaurante Vila Paraíso e Padoca do Vila, também de Campinas. Segundo a gerente de marketing Fernanda Barreira, as casas contrataram recentemente 5 novos funcionários fixos – e tem dobrado o número de atendentes nos finais de semana para dar conta da demanda.

Investimentos

A reabertura econômica também está impactando de forma positiva os investimentos. A holding PbOne, com sede em Campinas, vai investir R$ 250 milhões até o final de 2022 para abertura de 57 unidades da Panobianco Academia – hoje com 73 unidades – e 150 unidades da Evolaser. Juntas, elas deverão gerar mais de 2,6 mil empregos.

“Já tínhamos previsão de expansão da rede antes mesmo da pandemia. Agora, com flexibilização do setor e a reabertura das unidades, decidimos acelerar as obras e inaugurações”, diz o sócio da holding, Rafael Panobianco.

O Restaurante Esquinica, da rede Vitória Hotéis, conhecido por seu cardápio natural com foco no consumidor que busca por alimentação saudável, está diversificando seu negócio e acaba de abrir sua primeira unidade da bandeira Esquinica Café, na área da academia da Sociedade Hípica de Campinas.

Eduardo Porto explica que a rde vem buscando diversificar seus negócios, de olho na retomada das atividades. A ideia é disseminar este modelo de negócios para outros locais, de olho na retomada dos negócios e na volta das pessoas ao convívio social.

O empresário Gustavo Agiessi também decidiu apostar na retomada. Além da uma oficina mecânica, ele está abrindo a Autospa Utacar, no segmento de estética automotiva, e contratou quatro funcionários. O investimento é da ordem de R$ 90 mil. “Estamos investindo não só com base no que achamos que vai acontecer, mas com o que já está acontecendo neste segmento”, explica. “Vínhamos estudando o setor há mais de um ano e percebemos uma grande procura nos últimos quatros meses, e que vem aumentando mês a mês”.

Roger Domingues, fundador e diretor da Rede Lanchão, também está otimista. Com os pés no chão, ele acredita que pelo menos dez unidades da rede devem ser abertas nos próximos seis meses em sistema de franquia, gerando pelo menos 30 vagas.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor,deixe seu comentário
Por favor, informe seu nome aqui