Acic mostra ao pequeno varejista como sobreviver a um mercado em mudança

0
Adriana Flosi e a equipe do Retail: pequenos precisam se adequar - e depressa (Foto: Divulgação)

Cerca de 75% das empresas de varejo de Campinas são pequenas, médias, micros ou MEIs (microempreendedores individuais). Se para os grandes comerciantes a pandemia tem sido um enorme desafio, para essas empresas a necessidade de se adequarem à nova realidade e aos novos rumos torna-se uma questão entre a vida ou a morte do negócio. 

É com foco nesses empreendedores que a Associação Comercial e Industrial de Campinas (ACIC) realiza amanhã (terça-feira, 20), das 14h às 18h, o “Retail Conference 2021 – De volta para o futuro, de olho no agora”. O objetivo é promover a aceleração dos negócios por meio da adaptação das empresas ao comportamento atual do mercado. O evento é gratuito e inteiramente on-line. As inscrições devem ser feitas no link Retail Conference e mais informações estão disponíveis pelo Whatsapp (19) 99607-7604.

O evento é voltado para empresários de diferentes segmentos do varejo, pois serão mostrados os novos caminhos e habilidades que podem garantir vários anos de vantagem diante da concorrência, bem como formas inovadoras de comercialização. Também é do interesse de gestores, porque os ajudará a entender as soluções que grandes empresas varejistas do mercado estão criando para atrair clientes e gerar mais vendas, oferecendo uma visão estratégica por meio de cases e planos de ação que poderão inspirá-los em seus negócios.

“Os setores econômicos, entre eles o varejo, necessitam de dados precisos sobre o futuro dos negócios para tomarem decisões acertadas e estratégicas para enfrentar os desafios da retomada econômica, permanecendo relevantes no cenário pós-pandemia.O comportamento do consumidor muda ininterruptamente e o segmento varejista deve estar sempre um passo à frente para poder surpreendê-lo com experiências de compra memoráveis. Nosso objetivo com este evento é, justamente, munir o empresário do comércio com informações relevantes sobre as tendências e as inovações para o setor, bem como apontar os caminhos do mercado de consumo. Ao amparar as empresas de varejo contribuímos para a manutenção dos empregos. Devemos estar preparados, hoje, para o que virá amanhã.”, diz a presidente da ACIC, Adriana Flosi.

Considerando a base de dados de dezembro de 2020, Campinas conta com 61.525 estabelecimentos de comércio e serviços. Deste total, 22.140 negócios são de varejo e representam 31,62% dos setores produtivos. As empresas de varejo apenas são ultrapassadas pelas de serviços, que somam 38.073 estabelecimentos na cidade. Apenas no período de janeiro a dezembro de 2020, muito afetado pela pandemia, foram abertas em Campinas 5.529 empresas e fechadas 3.942.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor,deixe seu comentário
Por favor, informe seu nome aqui