Cirurgia robótica retira tumor de meio litro de menina em Campinas

0
Foto: Divulgação

Três dias depois de completar 13 anos, Julia Mendes Chauh foi submetida à retirada de um tumor do ovário direito – de cerca de 500 ml e com mais de 10 cm de diâmetro – pela técnica de cirurgia robótica. Enquanto os pais Gisele Mendes Souza Dodi e Fabio Chauh estavam preocupados com a sua recuperação, Julia lamentava apenas ter de faltar à escola e às aulas de jazz e tecido. “Ela teve alta no dia seguinte e praticamente não sentiu dor. Esperar 15 dias para voltar à rotina a chateou”, conta brincando a mãe, satisfeita com o resultado.

A cirurgia ocorreu no Vera Cruz Hospital, em Campinas, no início deste mês e foi conduzida pelo cirurgião Rodrigo Garcia, pioneiro em cirurgia pediátrica robótica no Interior de São Paulo, acompanhado na equipe pelos médicos Dorival Gomide e Wail Margeotto. O tumor era um teratoma ovariano, mais frequente em crianças e adolescentes, refletindo mais da metade das neoplasias do ovário em mulheres com menos de 20 anos de idade.

Garcia, que é o único cirurgião pediátrico robótico certificado do Interior paulista, explica que o procedimento por robótica é o mais assertivo em qualquer paciente, mas ressalta que em crianças é um método ainda menos invasivo, apresenta menos chances de sangramento, diminui a dor no pós-operatório e o tempo anestésico. “O corpo da criança, por ser menor, tem um campo de ação reduzido pro cirurgião. Mas esse fator não representa diferença ou qualquer dificuldade para o robô, que tem mobilidade e precisão sob medida com extrema precisão”, enfatiza.

Outra vantagem é o fato de o robô permitir uma visão em alta definição para o médico, e maior escala de mobilidade. Segundo o especialista, essa modalidade proporciona incisões menores, destreza no movimento, menor trauma cirúrgico ou complicações, e alta precoce. Ele ainda ressalta que a tecnologia oferece visibilidade tridimensional em alta resolução e filtra tremores. “A cirurgia é controlada por um médico habilitado ao manejo do robô. De posse de toda a capacidade tecnológica, operamos com toda a segurança”, destaca.

Decisão

A mãe de Julia, que é analista comercial, conta que a filha apresentou um incômodo abdominal e uma ressonância magnética feita em setembro mostrou o tumor no ovário. “Fomos apresentados pelo doutor Wail, meu ginecologista, ao cirurgião robótico doutor Rodrigo Garcia, e a decisão sobre este modelo de cirurgia aconteceu já na primeira conversa”, conta Gisele.

Cirurgia robótica retira tumor de meio litro de menina em Campinas 1
Os pais Gisele Mendes Souza Dodi e Fabio Chauh com a filha Julia Mendes Chauh Foto: Acervo pessoal

“Minha filha está se recuperando muito bem, mas preciso ficar de olho, pois ela ainda não foi liberada para fazer exercícios físicos e esses dias estava se alongando. Está ansiosa para voltar à rotina de antes, praticar o jazz e o tecido”, conclui a mãe. “Antes da cirurgia, os médicos me levaram para conhecer o robô. Ele era grande, tinha quatro braços, achei bem legal”, detalha Julia, sobre a experiência.

Garcia explica que a cirurgia de Julia foi resolutiva, durou em torno de uma hora e agora a paciente só precisa fazer exame de sangue daqui a três meses e, depois, anualmente. No caso da adolescente, em comparação à cirurgia convencional, o procedimento robótico durou metade do tempo, exigiu incisões muito menores, não apresentou sangramento e praticamente nenhuma chance de hérnia incisional, entre outros benefícios.

“O cisto, de grande volume, comprometia todo o abdômen da jovem e optamos por fazer a técnica robótica por ter um espaço pequeno, muito restrito devido ao grande volume do cisto ovariano, e o robô nos proporciona precisão e amplitude ao movimento, que nos auxiliam muito nessas situações”, pontua Dorival Gomide, especialista em ginecologia e obstetrícia da instituição, integrante da equipe que participou do procedimento.

Veja em vídeo abaixo, o médico Rodrigo Garcia manipulando o robô durante cirurgia para retirada do tumor:

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor,deixe seu comentário
Por favor, informe seu nome aqui