Com a Housi, Campinas entra na era do aluguel por assinatura

0
(Foto: Divulgação)

Lançada em 2019 no Rio de Janeiro como a primeira plataforma de moradia por assinatura do mundo, 100% digital e sem burocracia, a startup Housi se consolida no mercado imobiliário nacional – e chega a Campinas em julho.

Criada por Alexandre Frankel (CEO), André Frankel e Ariel Frankel, a plataforma vem revolucionando o mercado imobiliário das capitais brasileiras, marcado por burocracias que emperram o segmento, encurtando o caminho entre proprietário e locatário.

“a Housi implanta, em julho, seu primeiro empreendimento-conceito em Campinas, em parceria com a incorporadora Tigo”


Segundo Alexandre, a plataforma já soma cerca de 50 mil usuários. “Em um ano, o valor de mercado dos imóveis geridos pela Housi saltou de R$ 3,5 bilhões para R$ 10 bilhões de ativos sob gestão”, diz.

A Housi aposta no modelo de licenciamento com incorporadoras de todo o Brasil. “Acreditamos que junto com os incorporadores e proprietários, podemos conferir escala e unir os imóveis à tecnologia, à convergência de dados, aos serviços e oferecer uma experiência incrível”.

A locatária Juliana Calderari, que mora na Bela Cintra, na Capital paulista, atesta a agilidade do processo. “O que mais me chamou atenção na experiência foi a praticidade. Não tive chateação com nada, e tudo que eu precisei, tive total apoio. Eu pude resolver problemas de manutenção com uma simples mensagem no WhatsApp e, muitas vezes, horas depois, ou no máxim no dia seguinte, alguém veio para solucionar. Acho que essa é a melhor opção de moradia, principalmente para quem vai morar sozinho pela primeira vez”.

“Eu recomendo muito para quem vai sair da casa dos pais e morar sozinha pela primeira vez, que foi o meu caso, porque é muito fácil, é muito descomplicado”

A Housi faz a linha de frente do contato com o locatário, cuidando de qualquer problema relacionado à manutenção, limpeza e outras questões do dia-a-dia do imóvel. Ao final do mês, repassa os valores ao proprietário, descontando o valor da taxa de administração.

O interessado em alugar um imóvel por temporada também pode acionar a empresa – basta acessar o site, selecionar o imóvel e o período de estadia, fazer o pagamento via cartão de crédito e se hospedar. Todos os apartamentos administrados pela Housi estão disponíveis para locação de forma 100% digital.

As unidades seguem um padrão: devem ser mobiliadas e equipadas com cooktop, geladeira, cama, sofá, wifi e TV a cabo, além de infraestrutura e serviços pay-per-use com atendimento 24 horas e limpeza semanal.

Para comodidade dos moradores, contas como taxa de condomínio, IPTU, água, luz, gás, wi-fi e TV a cabo já vêm incluídas na assinatura. A plataforma também oferece limpeza e manutenção – basta o morador solicitar o serviço por meio do aplicativo.

“A Housi é uma plataforma de serviços de moradia por assinatura planejada dentro do conceito on-demand, integrando serviços, proporcionando experiências e vivência em comunidade. A empresa oferece locação de apartamentos de forma profissional e totalmente digital, sem burocracia e nem tempo de ontrato pré-determinado”, informam os sócios.

Em Campinas

A chegada a Campinas, a partir de julho, acontece com o lançamento do projeto SKY Bandeiras, em parceria com incorporadora Tigo. Serão 256 unidades com locação 100% digital, mobiliadas e com diversos serviços e facilidades agregados – limpeza, manutenção, atendimento 24h, Netflix, iFood, personal trainer e dezenas de soluções que otimizam o dia a dia dos moradores. A entrega do empreendimento, em frente ao Campus 2 da Puc, está prevista para 2023.

Além da gestão, a Housi também participou do processo de concepção dos espaços, já que o empreendimento funcionará como uma flagship – um empreendimentos-conceito da Housi. Com isso, as áreas comuns já disponibilizarão academia, lazer e hidromassagens, coworking, lavanderia, espaço para recebimento entregas, salão gourmet e pet place.

A parceria coloca a Tigo na posição de oferecer aos moradores – e principalmente aos investidores – uma solução completa para quem quer investir em imóveis e ter um excelente retorno, mas não ter a dor de cabeça de administrar o ativo.

A empresa planeja também o lançamento de 2.500 unidades espalhadas pelo Centro, Cambuí, Guanabara, Botafogo, Vila Industrial, Mansões Santo Antônio, Barão Geraldo e Sousas entre outros. “Estamos com muito apetite para ocupar este espaço no mercado de Campinas e muito felizes em dar este passo junto com a Housi, que é a referencia neste segmento. Podemos garantir que o mercado local não será o mesmo depois da ‘invasão’ desses produtos compactos e inteligentes pela cidade”, diz Matheus Cosmo, Diretor de Vendas e Marketing da Tigo.

Alugar mais que comprar

Um levantamento realizado pelo Instituto de Pesquisas Sociais Políticas e Econômicas (Ipespe) em agosto de 2020 revelou que mais de 80% dos jovens entre 16 e 24 anos já não têm mais como prioridade comprar de um imóvel. E mais da metade deles (60%) afirmam estar dispostos a morar em imóveis de acordo com a fase de vida, incentivados por variáveis como mudança de emprego, casamento, separação ou início de um novo curso.

A moradia como serviço acompanha essa tendência – a mesma que está na base de aplicativos por assinatura, de transporte ou delivery. Não por acaso, o investidor da Housi é o mesmo fundo de investimentos californiano que foi o primeiro a apostar na Netflix.

“O mundo hoje funciona por demanda. As pessoas não querem mais ter a posse, e sim a experiência, o serviço. A Housi busca cumprir esse papel no mercado imobiliário, oferecendo moradia por assinatura e sem burocracia, em menos de um minuto: basta entrar no aplicativo, selecionar o plano, incluir os dados do cartão de crédito e entrar no imóvel”, detalha Alexandre.

Até o início de 2020, a Housi atuava apenas em São Paulo, onde um terço da população já vive de aluguel. Mas hoje está em mais de 25 cidades, como Curitiba, Porto Alegre, Recife, Fortaleza, Goiânia, João Pessoa, Rio de Janeiro, Belo Horizonte, Santa Maria, Bento Gonçalves, Santos, Maringá e Salvador.

E até o fim do ano, a meta é triplicar de tamanho e chegar a mais 80 cidades. Também está nos planos uma expansão na América Latina.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor,deixe seu comentário
Por favor, informe seu nome aqui