Contribuintes podem aderir ao IPTU Digital até 30 de outubro

0
Foto: Arquivo/Prefeitura

Os contribuintes de Campinas que ainda não se cadastraram no IPTU Digital têm até 30 de outubro para fazer o cadastro e garantir 1% de desconto no imposto, limitado a R$ 100,00. Segundo a Prefeitura, quem recebe o carnê no formato digital tem a facilidade de fazer o pagamento direto pela internet e acesso aos boletos de qualquer lugar.   

Para aderir, o contribuinte precisa estar com todos os dados cadastrais atualizados; no caso de pessoa física, ter cadastro e acesso ao Portal do Cidadão e Ambiente Exclusivo; para pessoa jurídica, o contribuinte tem que estar inscrito para emissão da Nota Fiscal de Serviço Eletrônica (NFSe). Todas as informações e links para adesão estão disponíveis no endereço https://iptudigital.campinas.sp.gov.br/empresa/index.php .  

“Além da vantagem de visualizar e imprimir as guias ou fazer o pagamento pela internet utilizando os códigos de barras disponibilizados, os contribuintes que optarem pela forma digital do carnê serão beneficiados com mais 1% de desconto para o pagamento à vista, limitado ao valor de R$ 100,00”, informou a Prefeitura.  

Para o diretor de Receitas Imobiliárias, Carlos Alberto Maia, o IPTU Digital traz vantagens para os contribuintes e para a Prefeitura. “Para a Prefeitura, há economia na emissão dos carnês, já que o modelo atual tem custo de impressão e distribuição. Já o contribuinte, além do desconto, pode acessar as guias de pagamento de qualquer lugar, além de poder pagar direto pela internet, sem precisar imprimir os boletos”, explicou.   

Outra vantagem para a Prefeitura, segundo Maia, é que para solicitar o IPTU Digital, o contribuinte precisa estar com o cadastro atualizado. “Sempre reforçamos a importância da atualização cadastral dos contribuintes. Os dados atualizados são uma importante forma de gestão e também de comunicação com os contribuintes”, concluiu.   

A solicitação de adesão ou cancelamento da adesão poderá ser feita a qualquer momento, observando que as solicitações que forem feitas entre 1º de novembro e 31 de dezembro não surtirão efeitos para o exercício seguinte. Este ano, a Administração já fez, além do lançamento dos carnês no início do ano, duas reemissões. No primeiro lançamento, foram 482 mil carnês, num total de R$ 1,3 bilhão; as duas reemissões somam 16.359 carnês e R$ 93,4 milhões em lançamento. O IPTU é a segunda maior fonte de arrecadação própria do município, ficando atrás apenas do ISSQN (Imposto Sobre Serviços de Qualquer Natureza).

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor,deixe seu comentário
Por favor, informe seu nome aqui