Crise hídrica preocupa indústrias da região

0
Foto: Divulgação

A escassez hídrica e suas consequências na produção industrial causam preocupação nos empresários da região, de acordo com a sondagem industrial feita pela Regional Campinas do Centro das Indústrias do Estado de São Paulo (Ciesp). Na pesquisa realizada pela instituição junto aos seus associados, 36% se manifestaram “muito preocupados” com os seus reflexos na atividade industrial e possível aumento nos custos, enquanto 52% se disseram “pouco preocupados” e 12% responderam “não ter preocupação”.

Na avaliação do vice-diretor do Ciesp-Campinas, José Henrique Toledo Corrêa, a situação “pode repercutir na atividade industrial, embora as indústrias, a partir da última crise energética, tenham adotado diversas medidas para redução de consumo e alternativas como o reuso da água nas suas atividades produtivas”.  Ele também mencionou a possibilidade da realização de campanhas para redução do uso da água, como adotadas pelo Ciesp no passado em situações semelhantes.

Por outro lado, a sondagem de junho apresentou indicadores positivos, que tendem a se manter nos próximos meses por conta do aumento da vacinação da população contra a Covid-19.

Corrêa destacou alguns desses indicadores, como o volume de produção, que cresceu para 36% das empresas, e o faturamento, que aumentou para 52% em relação a maio. O nível de utilização da capacidade instalada, na faixa entre 50,1% e 80%, também aumentou para 64% das indústrias respondentes. Outros indicadores da pesquisa, como número de funcionários e níveis de inadimplência e endividamento, se mantiveram relativamente inalterados em relação a maio.

Por outro lado, os custos das matérias-primas aumentaram para 81% das empresas. Já os custos de energia, água e transporte aumentaram para 57% das respondentes.

Exportação cresce

De acordo com a pesquisa, em maio de 2021 o valor exportado pelas associadas foi de US$ 235,7 milhões – 31,2% maior que em maio de 2020. Já as importações no mesmo mês foram de US$ 990,3 milhões – 43,3% maior do que em maio do ano passado. O saldo em maio de 2021 foi negativo em US$ 754,6 milhões – 47,6% maior do que o registrado em maio de 2020.

A corrente de comércio exterior regional (a soma das exportações e importações) em maio de 2021 foi de US$ 1,22 bilhão – 40,8% maior que no mesmo mês do ano passado.

Os principais municípios exportadores da Regional Campinas do Ciesp foram, pela ordem: Campinas, Paulínia, Sumaré, Mogi Guaçu e Santo Antônio de Posse. Já os municípios que mais importaram foram Paulínia, Campinas, Jaguariúna, Hortolândia e Sumaré.

O Ciesp-Campinas conta com 494 empresas associadas, distribuídas em 19 municípios da região. Elas empregam 98.894 trabalhadores e têm um faturamento conjunto é de R$ 41,52 bilhões ao ano.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor,deixe seu comentário
Por favor, informe seu nome aqui