Evento celebra a médica Haydèe em CS que recebe seu nome

0
Foto: Arquivo pessoal/Divulgação

Um encontro presencial e virtual está marcado para a tarde deste domingo (26), em Campinas, para lembrar a vida e o legado da pediatra e sanitarista Maria Haydèe de Jesus Lima, ou simplesmente Haydèe, como era conhecida. Participam amigos, colegas de trabalho e familiares.

Médica que dedicou sua vida à militância pelo Sistema Único de Saúde (SUS), serviço que ajudou a criar em Campinas, Hayèe teve sua atuação destacada pela Câmara Municipal em 25 de agosto, quando o Legislativo aprovou por unanimidade um Projeto de Lei que denomina o Centro de Saúde Vila Ypê, onde ela atuou por vários anos, com o seu nome: Centro de Saúde Vila Ipê – Maria Haydée de Jesus Lima.

Haydèe morreu em abril deste ano e neste domingo, das 16h às 19h, os militantes do SUS prepararam a cerimônia especial, para lembrar “a sanitarista que se dedicou à defesa de seus ideais em busca de um mundo mais justo e igualitário, sempre atenta aos direitos dos usuários, e à construção do SUS como parte de um projeto civilizatório e social, comprometido com a produção de vida”, informam os organizadores.

Participam da organização o Conselho Municipal de Saúde, o Movimento Popular de Saúde (Mops), o Cursinho Identidade Popular, o Departamento de Saúde Coletiva da Unicamp, o Distrito de Saúde Sul da Secretaria de Saúde de Campinas e o Centro de Saúde Vi la Ipê. O CS criou uma comissão organizadora que contou com a participação de militantes do SUS, Departamento de Saúde Coletiva da Unicamp e representantes do Legislativo.

”Esta homenagem é também um ato de resistência frente à onda avassaladora e mortífera da necropolítica praticada no país e a deliberada tentativa de destruição das políticas públicas e do SUS”, afirma Nayara Oliveira, presidente do Conselho Municipal de Saúde. “Celebrar a vida da Haydée é reafirmar os compromissos ético-políticos com a defesa da vida e com a defesa incansável do SUS.”

Para manter o encontro dentro das normas de segurança sanitárias, a participação presencial ficou restrita a 40 pessoas. Haverá uma lista na entrada do Centro de Saúde, para organizar o acesso e garantir o cuidado com a saúde. O Coletivo Socializando Saberes fará a transmissão do evento pelos canais do Youtube e Facebook.

Darão depoimentos, por exemplo, o médico Nelson Rodrigues dos Santos, o Nelsão, referencia na trajetória da Haydée como sanitarista e professor aposentado do Departamento de Saúde Coletiva da Unicamp; a médica Silvia Santiago, representando a Unicamp; integrantes do Mops, como os conselheiros Lúcio Rodrigues e Armando Bota, do Conselho Local de Saúde; o médico Adriano Massuda, que foi residente no Ipê e depois secretário de Saúde de Curitiba, representando os residentes que passaram e fizeram sua formação no CS; o pediatra Roberto Marden Farias, ex-secretário de Saúde de Sumaré; a ex-prefeita de Campinas Izalene Tiene; a mãe da médica, Thereza de Jesus Lima, que dará o depoimento pela família, entre outros.

Além do descerramento da placa homenagem, os grafiteiros Mirs Monstrengo e Sergio Campelo vão apresentar o vídeo da grafitagem em homenagem a Haydèe feito na unidade de saúde durante a semana. Será exibido também um vídeo homenagem, com fotos do acervo pessoal e depoimentos dos amigos e colegas de trabalho. Haverá ainda apresentações artísticas com os músicos Daniel Braga e Andréa Preta. A programação completa pode ser acessada no (https://facebook.com/events/s/celebrando-a-vida-da-haydee-no/3004215699796721/).

O Projeto de Lei n° 187/21, que dá o nome de Haydèe ao Centro de Saúde Vila Ipê, foi uma coautoria dos vereadores Gustavo Petta (PCdoB); Guida Calixto, Paolla Miguel e Cecílio Santos, do PT; e Mariana Conti e Paulo Búfalo; do PSOL. A indicação foi aprovada por unanimidade no dia 25 de agosto, e a unidade passa a se chamar Centro de Saúde Vila Ipê – Maria Haydèe de Jesus Lima.

“Ao celebrar a sua vida esperamos fazer jus à sua enorme contribuição na construção do SUS Campinas. Que seu inestimável legado continue a ser uma referência para as novas e futuras gerações de militantes, sanitaristas, trabalhadoras/trabalhadores, usuários/as e gestores/as”, afirma psicóloga, sanitarista, militante do SUS e integrante da comissão organizadora da celebração, Elisabete Zuza. “Uma vida dedicada à rede pública de saúde de Campinas, à construção do SUS e ao fortalecimento da luta democrática por um Brasil mais justo e generoso”, diz a placa de homenagem que será descerrada.

A celebração pode ser acompanhada pelos canais: Youtube: socializandosaberesnetbr e Facebook: conselhomunicipaldesaudecampinas.


DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor,deixe seu comentário
Por favor, informe seu nome aqui