Ônibus 100% elétrico ligará Curitiba a Ponta Grossa

0

Em parceria inédita com as empresas BYD, Marcopolo e Expresso Princesa dos Campos, a Embarca se torna a primeira plataforma a ter ônibus rodoviário intermunicipal 100% elétrico do Brasil. A cidade escolhida para circulação dos testes que terão início no mês de junho e duração de 90 dias, foi a de Curitiba, no Paraná. Com autonomia de 250 quilômetros e capacidade para 44 passageiros sentados, o modelo rodoviário elétrico fará o trecho entre Curitiba e Ponta Grossa (PR). 

O CEO da Expresso Princesa dos Campos, Gilson Barreto, reforça que como a cidade de Curitiba é reconhecida pelos projetos na área de mobilidade urbana, essa iniciativa será um novo marco para a região. “Os primeiros testes do ônibus elétrico têm o objetivo de avaliar a viabilidade de um novo processo no transporte rodoviário”, ressalta. 

Atualmente, o Brasil ocupa o quarto lugar no ranking de países com mais ônibus elétricos, segundo o monitor E-bus Radar, elaborado pelo Labmob da Universidade Federal do Rio de Janeiro. A tendência é que o número de ônibus elétricos cresça até 2030, aponta o relatório da Plataforma Nacional de Mobilidade Elétrica.

Para o CEO da Arca Mobility as a Service, Felipe Gulin, essa é a primeira iniciativa no transporte rodoviário intermunicipal em prol da mobilidade urbana e da sustentabilidade. “Com o projeto desenvolvido para a Embarca, plataforma tecnológica da Arca Mobility as a Service, seremos a primeira plataforma tecnológica a operar ônibus elétrico no país. O nosso compromisso é desenvolver soluções, pensando sempre no futuro das gerações, sendo assim, buscamos trazer opções cada vez mais sustentáveis, que atendam às necessidades de demanda dos clientes, promovendo experiências digitais únicas”, comenta. 

Estrutura

Neste projeto, a estrutura do ônibus é constituída por materiais de alta resistência a torção e a flexão. Os freios a disco regenerativos com sistema ABS proporcionam maior segurança e autonomia ao veículo. A energia cinética dá ao veículo a capacidade de reverter a energia nos momentos de frenagem, permitindo a realimentação dos sistemas de baterias.

O modelo BYD D9F, com carroceria Viaggio 1050, possui até 300 quilômetros de autonomia e a recarga total (0% a 100%) se dá num período de até quatro horas. Esse é o primeiro veículo desta categoria no Brasil destinado às operações de fretamento de curtas e médias distâncias. O Chassis BYD D9F é utilizado para aplicação em carrocerias com até 13,2 metros de comprimento. O motor BYD-2912TZ-XY-A, de 250 KW está integrado às rodas do eixo traseiro, contando com um módulo de controle eletrônico de tração. 

De acordo com Marcello Schneider, diretor da divisão de ônibus BYD Brasil, trata-se de um projeto inovador no País. “Estamos muito honrados em liderar essa ação com importantes players do mercado, temos certeza que essa parceria marcará um processo disruptivo para o setor de transporte rodoviário”, comenta o executivo. 

Já para Alexandre Cervelin,  gestor de negócios da Marcopolo, a iniciativa está alinhada com a estratégia da empresa em promover ações que ajudem no futuro da mobilidade e da sustentabilidade.  Segundo o executivo, a empresa está passando por um processo de transformação, e está voltada para o desenvolvimento de soluções para o futuro da mobilidade porque acredita que há um ambiente propício no mercado brasileiro para o desenvolvimento do transporte sustentável.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor,deixe seu comentário
Por favor, informe seu nome aqui