Trajetória de Ney Matogrosso, 80, é retratada em documentário

0
Ney Matogrosso no show "Inclassificáveis", de 2008 (Foto: Thiago Piccoli/Wikimedia Commons)

Um dos artistas mais provocadores da música brasileira, Ney Matogrosso completa 80 anos neste domingo (1). Em homenagem à data, o canal Curta! estreia, às 22h35, o documentário “Ney à Flor da Pele”. Dirigido por Felipe Nepomuceno, a produção enfoca o impacto das apresentações do cantor, considerado o terceiro maior do País pela revista Rolling Stone, em seu público, bem como a influência do artista sobre a cultura do País.

Lançado no início dos anos 70 pelo grupo Secos & Molhados, responsável por clássicos como “Rosa de Hiroshima” e “Sangue Latino”, Ney iniciou carreira solo em 1975 e, menos de uma década depois, já havia conquistado dois Discos de Platina e dois Discos de Ouro, em boa parte graças ao sucesso de “Homem com H”, de 1981. Firmando-se como intérprete dos principais compositores brasileiros, como Cartola, Chico Buarque, Rita Lee e Tom Jobim, construiu um repertório versátil e de qualidade, ao mesmo tempo em que, homossexual assumido, manteve sua postura transgressora, borrando as fronteiras entre o masculino e o feminino.

Definido como “uma antologia audiovisual”, todo formado por imagens de arquivo, “Ney à Flor da Pele” também pode ser assistido gratuitamente, mediante cadastro na plataforma de streaming Tamanduá, onde já está disponível.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor,deixe seu comentário
Por favor, informe seu nome aqui